Projeto
Mapeamento dos Conflitos Socioambientais de Mato Grosso

Mapeamento dos Conflitos Socioambientais de Mato Grosso

O Estado de Mato Grosso-Brasil, localizado no centro da América do Sul, possui uma rica diversidade ecológica distribuída nos domínios da Amazônia, Cerrado, Pantanal, além de um particular ecossistema chamado Araguaia. É uma paisagem marcada pela busca incessante pelo crescimento econômico, centrada fortemente no agronegócio. Modelo caracterizado pela violência de suas práticas de concentração de terras, convertendo gigantescas áreas naturais em monoculturas, em pecuária, em hidroelétricas e em outras atividades que visam lucro imediato.

Neste cenário, a metodologia mapa social busca mapear as identidades e os conflitos socioambientais vivenciados nos territórios por meio das autodenominações e das autonarrativas dos grupos sociais em condições de vulnerabilidade; e vem reforçar que, nos ambientes diversos de Mato Grosso, sempre coexistiu um rico mosaico cultural de identidades que, muitas vezes, pela força hegemônica foi invisibilizado e/ou pouco conhecido. São muitos grupos sociais que não estão sendo contemplados na elaboração de políticas públicas e ficam expostos aos muitos impactos e conflitos socioambientais que marcam o território e os biomas deste estado brasileiro.

Na tentativa de dar visibilidade a esse mosaico cultural, iniciamos esse trabalho no ano de 2008, com a ousada proposta de construir o Mapeamento das identidades e territórios do Estado de Mato Grosso – Brasil. Esse site vem esboçar os passos e caminhos trilhados pelo MAPA SOCIAL, metodologia de mapeamento participativo elaborada pelo Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (GPEA) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) que objetivou evidenciar os grupos sociais do estado de Mato Grosso com suas identidades e seus territórios, suas culturas e suas múltiplas sensibilidades, bem como, seus processos de conflitos e injustiças ambientais.